Desafio Longevidade

Viver muito, sem sofrimento

Projeto nacional Desafio Longevidade

O Desafio Longevidade

Que história de saúde você deseja ter?

Você gostaria de ser uma daquelas pessoas que passam a vida toda sem se preocupar com a saúde, só para quando passar dos 40 e 50 começar a acumular problemas físicos e doenças que vão se tornando cada vez mais sérios e, por fim, culminam no aparecimento de uma doença grave? Você gostaria de ter uma longevidade menor que a média da população e não desfrutar de todo o potencial de anos de vida saudável que seu corpo naturalmente tem?

Para você entender melhor, pense nesta comparação: Você gostaria de ganhar um automóvel super-sofisticado, mas não cuidar bem dele e desfrutá-lo, devido a esse descuido, por muito menos tempo do que poderia?

Você pretende passar um bom tempo de sua vida com dores crônicas, desabilitação (não poder as fazer suas coisas normalmente), perda de sua autonomia (não conseguir se cuidar por si mesmo) e percorrendo infinitamente os labirintos da saúde pública ou privada?

Você deseja viver com o sofrimento da doença crônica ou grave, enquanto as demais pessoas vivem uma vida aparentemente "normal"?  Ou, se você já vive uma situação assim, você quer acreditar que não tem maior poder sobre sua saúde, além daquele proporcionado por remédios e tratamentos específicos?

O Desafio Longevidade é para você que não deseja passar por tudo isso e que gostaria de aumentar suas chances de prevenir doenças graves ou recuperar saúde com mais sucesso!

Que história de saúde desejamos para nossa sociedade?

Desejamos uma sociedade humana produtora de doenças? Queremos que essa variedade de doenças que hoje existe continue existindo e apenas queremos descobrir curas específicas para cada uma delas?

Queremos um mundo e um Brasil onde as pessoas sofram e morram cedo por doenças crônicas e graves, como diabetes, infarto do coração, Alzheimer, Parkinson, AVC, artroses, depressão, câncer, etc. ? Planejamos para nosso país um sistema de saúde que precise gastar a maior parte dos seus recursos com remédios e tratamentos de doenças que poderiam ser evitadas?

Queremos uma sociedade dependente de remédios sintéticos, analgésicos, anti-inflamatórios, tranquilizantes, emagrecedores, substâncias cuja segurança no longo prazo não é conhecida e que podem causar danos à saúde das pessoas? Pretendemos continuar gastando fortunas com isso, em vez de educarmos nossa população sobre as melhores maneiras de prevenir doenças e ajudar o corpo a produzir saúde?

Desejamos continuar sendo vítimas das indústrias das substância tóxicas e dos maus alimentos, somente para depois nos tornarmos também clientes da indústria de remediação paliativa da nossa saúde? Queremos que as pessoas não desfrutem de todo o seu potencial de longevidade saudável?

Queremos que, em razão de nosso mau estilo de vida, o planeta e o meio ambiente também sofram e fiquem doentes, estragando o que Deus e a natureza levaram milhões de anos para criar e gerando sofrimentos antes inexistentes a todos os seres vivos?

Ou podemos ter como meta a criação de uma sociedade humana que produza, digamos, 20% menos de doenças, crie muito menos necessidade de gastos com saúde, viva muito mais e com saúde e ainda estenda todo esse avanço a uma relação muito mais harmoniosa e respeitosa com a natureza? Ganhar esse mérito, como uma boa civilização neste universo, é o que o Desafio Longevidade propõe para nós.

Crie uma nova história a partir de agora!

Não existe outro momento senão o agora para agirmos. De fato, se não agirmos agora e começarmos a viver em prol de nossa saúde, só adiaremos algo que no futuro perceberemos que teríamos que ter feito.

É agora que você pode começar a entender que a maior parte de nossas doenças vem sendo criada e mantida por má alimentação, substâncias tóxicas a que expomos nosso corpo, falta de movimento correto, sono inadequado e alto nível de estresse em nossas vidas.

É neste momento, já, que podemos perceber que nosso corpo tem regras de saúde que precisam ser seguidas, se desejamos mantê-lo fazendo o que ele sabe e tem que fazer, que é produzir saúde de maneira correta!

Já foi dada a largada, em várias partes do mundo, por diversas iniciativas, dentre elas esta: o Desafio Longevidade, uma verdadeira revolução no estilo de vida da humanidade. Estamos abandonando uma forma de viver inconsciente e, por isso, destruidora da nossa saúde, e adotando um modo consciente de viver, realmente inteligente, que nos permitirá desfrutar muito mais do poder de produção de saúde de nosso corpo.

Você está convidado a ingressar neste desafio, de construirmos uma sociedade muito mais longeva e saudável. De construirmos um modo de vida favorável à saúde, como o das Blue Zones (Zonas Azuis), aquelas áreas do planeta em que muitas pessoas chegam aos 90, 100 e até 110 anos com saúde, no maior número possível de comunidades, cidades, famílias, empresas, grupos de amigos, etc.

E os passos para conseguirmos isso não são complexos nem caros, são simples. Passam por ajustarmos nosso estilo de vida ao que a natureza programou para nós, nestas cinco grandes áreas que fundamentam a saúde: alimentação, ambiente, movimento, sono e emoções.

O principal passo é ainda mais fácil, pois depende apenas de você: a sua decisão de participar, levar a sério e praticar no seu dia a dias as 5 estratégias simples do Desafio Longevidade.

Você aceita o desafio?

Suas 5 estratégias

Alimentação

Comer vegetais orgânicos como a maior parte da alimentação.

Ambiente

Expor menos o corpo a substâncias e estímulos estranhos (tóxicos).

Movimento

Movimentar-se mais e sentar-se por muito menos tempo.

Sono

Dormir mais cedo, no escuro e com eletrônicos desligados (se possível).

Emoções

Ter uma prática espiritual e ver o lado positivo de tudo e todos.

Participar do Desafio Longevidade é muito fácil!

Você pratica as 5 estratégias do desafio e, para o ajudar, nós enviamos um email toda manhã para você se lembrar delas no seu dia e avaliar como as viveu no dia anterior.

Metas do Desafio Longevidade

girl1.jpg

Expressar a beleza

Você já reparou que os demais seres vivos todos têm sua beleza natural, e em muitos casos, uma beleza exuberante?

Sim, pois nós, seres vivos, temos nosso projeto de organismo desenvolvido pela natureza para sermos belos e saudáveis.

Só precisamos não atrapalhar esse projeto com uma vida desconectada da que a natureza programou para nós.

O Desafio Longevidade conecta você com o projeto original de saúde da natureza e aumenta suas chances de expressar a saúde e beleza naturais que potencialmente temos.

boy.jpg

Prevenir doenças

Não há nada pior na vida que passarmos nossos dias lutando contra dores crônicas, desabilitação e perda de autonomia.

E ainda pior é construirmos toda uma vida nas primeiras décadas da nossa, para depois não aproveitarmos os benefícios desse trabalho, devido à fragilização de nossa saúde por causa de doenças.

Mas você pode aumentar suas chances de isso não acontecer, com simples medidas de ajuste de seu estilo de vida em prol de um futuro saudável.

Isso é mais importante do que você se preocupar com segurança patrimonial ou financeira, pois, na verdade, a saúde é seu único e verdadeiro patrimônio. Um patrimônio que vale milhões.

girl2.jpg

Recuperar a saúde

Quem já vive uma situação de doença crônica ou grave coloca como prioridade a recuperação ou, pelo menos, a manutenção da saúde.

O Desafio Longevidade pode ajudar essas pessoas a terem mais chances de sucesso, pois, ao ajustarmos nosso estilo de vida ao que a natureza programou para nós, sentimo-nos realmente engajados num amplo programa de bem-estar.

Ao nos aproximarmos do que o corpo espera de nós em termos de alimentação, ambiente, movimento, sono e emoções, otimizamos nossa saúde nos fundamentos dela e o corpo responde positivamente a esse modo de vida.

girl3.jpg

Viver mais tempo

Qual nosso verdadeiro potencial de longevidade saudável? Por que existem pessoas que passam dos 90, 100 anos ou mais com saúde e energia invejáveis?

Será que não podemos almejar ser como elas? Não só podemos como temos o direito de ter essa meta.

O sofrimento com doenças crônicas e o encurtamento da vida pelas doenças graves não precisam ser nosso destino. Podemos buscar a longevidade saudável, uma vida mais longa e plena, usando como ferramentas mudanças simples de estilo de vida.

Essa é a proposta do Desafio Longevidade. E depende apenas de sua conscientização.

As 5 estratégias do Desafio Longevidade

Alimentação

Comer vegetais orgânicos como a maior parte da alimentação.

Essa é uma verdadeira mudança de cultura alimentar. Com ela, você adquire uma alimentação baseada em plantas e sem os venenos da agricultura não-orgânica. Os demais itens podem ser também vegetais ou carnes e ovos orgânicos com moderação.

E nada de temperos, ingredientes, comidas ou bebidas industrializados! Fazer essa mudança de cultura alimentar é parar de deixar entrar no corpo substâncias que a natureza não programou para nós como alimento. Não é comer menos, é comer melhor.

Em vez de comprar comida no supermercado comum, compre na feira de orgânicos!

Nota: Antes de mudar sua cultura alimentar, consulte seus médicos ou nutricionistas. Principalmente se você tem doenças, vive alguma situaççao especial de saúde ou faz uso de medicações.

Ambiente

Expor menos o corpo a substâncias e estímulos estranhos (tóxicos).

Nosso corpo não foi preparado para o contato com tantos produtos químicos estranhos presentes em cosméticos, maquiagens, perfumes, produtos de higiene pessoal comuns, como sabonetes, shampoos, desodorantes, materiais de limpeza, inseticidas, etc.

Passamos no corpo, respiramos e entramos em contato com uma mar de toxinas, inclusive radiação eletromagnética de wi-fi e celular. Também o mofo é uma toxina ambiental e até certas panelas,  roupas e tecidos têm substâncias tóxicas.

Reduza ao máximo sua exposição a essas substâncias e estímulos. E sempre prefira produtos orgânicos.


Movimento

Movimentar-se mais e sentar-se por muito menos tempo.

Nosso corpo veio da mesma fábrica que o corpo dos animais e foi programado para se mexer durante todo o dia.

Pesquisas têm mostrado que ficar sentado é quase tão danoso à saúde quanto fumar. Também já se sabe que, quando o corpo se movimenta, ele produz substâncias que beneficiam a saúde.

Portanto, sente-se menos, levante-se mais, fique mais tempo em pé e, principalmente, movimente-se no seu dia a dia. 

Não significa fazer exercício pesado, apenas movimentar-se, como fazer caminhadas diárias. O importante é dar ao corpo o movimento diário que ele foi programado para receber, pois isso o estimula a produzir saúde.

Sono

Dormir mais cedo, no escuro e com eletrônicos desligados (se possível).

Dormir corretamente também faz parte da programação de nosso corpo animal. Todos os seres vivos têm sua fisiologia sincronizada com o ciclo dia-noite do planeta e nós não somos diferentes.

Devido a essa sincronia, hormônios importantes para a regeneração diária do corpo, como a melatonina, são produzidos à noite, quando estamos no escuro.

E a exposição excessiva à luz artificial, lâmpadas e telas eletrônicas à noite perturba a sincronia com o ciclo dia-noite. Também a poluição eletromagnética de aparelhos eletrônicos ligados no quarto, inclusive celular carregando, deve ser evitada ao máximo.

Tente dormir sempre de 7 a 8 horas por dia.

Emoções

Ter uma prática espiritual e ver o lado positivo de tudo e todos.

Viver sob estresse reduz a eficiência do sistema imunológico e abre as portas para diversas doenças, inclusive graves.

Praticar uma religião, meditação e outras técnicas mentais e espirituais reduz o estresse e doenças.

Nossa saúde e longevidade dependem também de nutrirmos boa relação com pessoas, principalmente as mais próximas, como amigos, familiares e parceiros sentimentais.

Pratique também o otimismo em relação ao mundo, ao Brasil, à vida e às pessoas, comentando muito mais o aspecto positivo deles, e não o negativo. Assista menos à TV.

Desintoxique-se das mágoas do passado e da preocupação com o futuro.

Sua vida...

Pode ser uma Blue Zone (Zona Azul)

Saiba o que são as Blue Zones (Zonas Azuis)

As Blue Zones, ou Zonas Azuis, são as regiões do planeta onde existem maior número de pessoas longevas em relação ao total da população. Dan Buettner é o jornalista, pesquisador e produtor que revelou ao mundo as cinco Blue Zones, que você pode conhecer abaixo. Ele também ensina que existem aspectos comuns de estilo de vida das pessoas longevas nessas áreas, dentre outros, alimentação natural, baixa exposição a toxinas, movimentação física constante, sono adequado e baixo nível de estresse. As 5 estratégias do Desafio Longevidade, inspirado nas Blue Zones.

Ogliastra, Sardenha

No interior da ilha da Sardenha, na Itália, foi descoberta a primeira Blue Zone. E nela é a longevidade masculina que se destaca.

Os centenários e supercentenários (mais de 110 anos) da região de Ogliastra, em geral, tiveram rotina de pastores de cabras, movimentaram-se muito no trabalho nas montanhas, tiveram alimentação natural e, principalmente, levaram uma vida dedicada à família, importante fator de redução de estresse.

O baixo consumo de carnes, assim como em todas as Zonas Azuis, é outra característica dessas pessoas.

O vinho especial da região, com maior quantidade de substâncias favoráveis à saúde, é parte do estilo de vida, bebido com moderação. O bom humor é um traço marcante nos centenários.

Okinawa, Japão

Também uma ilha, Okinawa pertence ao Japão, mas fica longe das demais ilhas do arquipélago.

Os longevos de Okinawa, em que se destacam as mulheres, levaram uma vida que passou pelo drama da Segunda Guerra Mundial, quando a ilha foi palco central de batalhas.

Sobreviveram até 90, 100 anos ou mais com saúde, comendo batata-doce e muitos vegetais, tomando chá verde, cultuando os antepassados, sentando-se no chão ao estilo oriental e também vivendo em comunidades e famílias onde as pessoas se ajudam mutuamente.

Em Okinawa, o "Ikigai", ou propósito de vida, o motivo pelo qual se levantar todas a manhãs, é importante fator da longevidade, em conjunto com a cultura de parar de comer quando se está com 80% da sensação de repleção.

Loma Linda, Califórnia

Nessa área de colonização adventista, na Califórnia, Estados Unidos, a longevidade saudável está intimamente ligada com os valores religiosos.

Os moradores guardam o sábado e, com isso, têm a garantia de pelo menos um dia da semana livre do estresse. Um forte senso de vínculo comunitário somado à tradição de vida longa faz com que todos almejem alcançar muitos anos de vida com saúde.

A maioria dos mais longevos é vegetariana, ou seja, tem uma alimentação baseada em plantas, muitas cultivadas por eles mesmos. O consumo de castanhas em geral também é parte da cultura alimentar.

Nicoya, Costa Rica

Na América Latina encontra-se uma das cinco Blue Zones do planeta, a península de Nicoya, na Costa Rica.

A vida na região tem uma forte característica de baixo nível de estresse. Há muitos homens e mulheres extremamente saudáveis e longevos, que namoram, são felizes com suas famílias e, muitos, têm mais de um parceiro sentimental, coisa costumeira na cultura local.

A alimentação é fortemente influenciada por milho e feijões, claro, cultivados artesanalmente. Os jantares são leves e os centenários, em geral, levaram uma vida de trabalho duro no campo.

Como o "Ikigai" de Okinawa, nessa área as pessoas têm o seu "plano de vida", ou a razão de viver. Em geral, ligado à família.

Ikaria, Grécia

A ilha de Ikaria, na Grécia, é uma conhecida Blue Zone.

Uma das histórias contadas por Dan Buettner em seu livro sobre as Blue Zones é de um ikariano que vivia nos Estados Unidos, recebeu diagnóstico de câncer terminal de pulmão, retornou a Ikaria para passar seus últimos meses e, não se sabe o porquê, sua doença desapareceu.

Como em outras Blue Zones, em Ikaria os idosos e centenários saudáveis passaram a vida trabalhando no campo ou nos afazeres domésticos, cultivam seus próprios vegetais, têm fortíssimo vínculos familiares e comunitários, vivem sob baixos níveis de estresse, são simpáticos, e praticam sua fé espiritual.

Têm também uma alimentação baseada em vegetais, com infrequente consumo de carnes.

Sua vida, Brasil

Você pode criar uma verdadeira Blue Zone na sua própria vida! Imagine que você se determina, participa do Desafio Longevidade e atinge seus 90, 100 anos ou mais de vida saudável. O que você fez? Você simulou as condições de vida nas Zonas Azuis!

Você passou a se alimentar de modo natural, como a natureza e Deus programaram seu corpo para fazer.

Você desintoxicou seu corpo do contato com toxinas de produtos industriais estranhos a ele.  (Perceba como, em todas as Zonas Azuis, as comunidades são pouco expostas a substâncias tóxicas.)

Você se movimentou como seu corpo foi programado para fazer, ou seja, ficou muito menos tempo parado e sentado.

Você dormiu melhor, mais cedo e nas condições ideais para seu corpo se refazer do dia de atividade.

Você manteve em sua mente emoções que favoreceram a produção de saúde, não de doenças!

Você fez de sua vida uma Zona Azul!

Para participar do Desafio Longevidade

É simples: cadastre-se, receba toda manhã um email lembrando as 5 estratégias do desafio e coloque-as em prática!

Acompanhe seus resultados

Você deve acompanhar seus resultados com seu médicos e profissionais de saúde. 

Sugerimos que você acompanhe periodicamente os seguintes marcadores (exames) de saúde:

HbA1C (hemoglobina glicada): Mostra o perfil de seu metabolismo de glicose nos últimos 3 meses.

HDL, LDL e triglicérides: Mostram o perfil de seu metabolismo de gorduras (lípides).

TGO (AST), TGP (ALT), gama-GT e fosfatase alcalina: Mostram o perfil de seu metabolismo hepático, isto é, a função do fígado.

VHS e PCR quantitativo (proteína C reativa): Mostram os níveis de inflamação do corpo.

Medida de pressão arterial: Mostra a condição de funcionamento do seu sistema circulatório.

Medida de circunferência abdominal: Ajuda a mostrar aumento ou diminuição de risco cardiovascular.

Seu médico pode achar importantes também outros exames, como exames da função renal, função da tireoide, sorologias infecciosas, níveis de vitamina D, ferro, etc., mas os acima estão mais relacionados à melhora com mudança de estilo de vida.

Obviamente, outros fatores, como uso de medicações, história e condição atual de saúde, doenças pré-existentes, variações genéticas, etc., podem influenciar esses exames, não só o estilo de vida.

Importante: Se você tem alguma doença ou toma algum remédio de uso contínuo, consulte seus médicos ou nutricionistas antes de realizar mudanças em sua alimentação, seja esta do Desafio Longevidade ou qualquer outra. Pergunte a eles se você pode realizá-las e mantenha acompanhamento periódico com eles.

Compartilhe e ajude mais pessoas

Ajude mais pessoas a participar do Desafio Longevidade e viver um estilo de vida que favorece o envelhecimento saudável, com menos doenças e sofrimentos.

Compartilhe esta página com seus amigos no seu Facebook, Instagram, grupos de Whatsapp, emails e onde mais puder.

Quanto mais pessoas de seu convívio participarem, mais todos se motivam.

Desafio Longevidade na sua empresa, instituição ou evento

Leve o desafio para sua empresa (funcionários ou clientes), escola, instituição religiosa, associação ou comunidade e eventos.

Palestra com o Dr. Vítor Oliveira, médico, comunicador da Rádio Mundial e fundador do Opinião Médica Saúde Funcional, engajando a audiência no desafio.

Agende sua palestra do Desafio Longevidade pelo email equipe@opiniaomedica.com.br ou pelo Whatsapp (19) 98800-8096. Entre em contato conosco.

Missão

A missão do Opinião Médica Saúde Funcional é fazer todas as pessoas ganharem visão funcional de saúde, baseada no poder do estilo de vida.

Ensino e Transformação

Ações

Sobre Nós

Consultório em clínica popular

Acesso não elitizado, facilitado a todos.

Opinião Médica Saúde Funcional

Av. Onze de Agosto, 721 

Valinhos - SP

Valinhos - SP

Agendamento de consultas:

(19) 99277-3523

Por Whatsapp: (19) 97604-7766  

drvitor@opiniaomedica.com.br

Conecte-se

Aviso importante: As informações deste site e outras mídias do Opinião Médica Saúde Funcional não substituem a necessidade de qualquer pessoa consultar pessoalmente um médico e outros profissionais de saúde e não constituem recomendações médicas individuais. Elas são compartilhamento de informações sobre estilo de vida de caráter educacional apenas. Você deve tomar decisões sobre sua saúde sempre por meio de diálogo com seus médicos pessoais e profissionais que o atendem pessoalmente, auxiliado pelo seu próprio processo de pesquisa e aprendizado. Se você está grávida, acamado(a), usa medicações ou tem alguma doença, consulte seus médicos sempre que for mudar algo que possa afetar sua saúde.